Onde está o diabo e como se opera a redenção dele?

Onde está o diabo e como se opera a redenção dele?

 

“Somos pois filho amado, os Inconfidentes da Majestade Suprema, os decaídos do Éden da Pureza, os temerosos satãs, que, pelas regiões de diversos orbes, semeamos a dor, a discórdia, o ódio é vindita…

Não somos porém Perpétuos Galés do pecado.

Podemos libertar-nos de todas as incorreções, conseguir alforrias e venturas eternas trabalhando, padecendo cristãmente, resignando-nos nos momentos de rispidas provas, orando, estudando, elevando-nos moralmente, expurgando do coração os detritos dos vícios e das maldades…

Escoam-se os séculos de acervos expiações… mas as penas não são infindas – cessam um dia, e, então, os contritos e os redimidos conquistam a felicidade sem limites!

A ventura, pois, e não a dor, é que tem duração Perpétua.

Não aguarda, porém, aos evoluídos, a beatitude ou a inação, que tornaria enfadonha improdutiva e imortalidade transcorrida em um só paraíso, que poderia ser por um portento, mas perderia por todo encanto; ficaria banalizando sorvedouros dos milênios, no mesmo ambiente, no mesmo horizonte, cumprindo os mesmos deveres, com os mesmos conhecimentos, gozando, às vezes, egoística ventura, sabendo que um ente idolatrado – pai, mãe, irmão, filho, consorte ou amigo – está encerrado nas verbas, atormentado pelas chamas implacáveis, sempre avivadas pelos tridentes diabólicos… Por toda Eternidade!

Os regenerados tem de completar seu tirocínio, apenas começando neste orbe, num horizonte o mais vasto: o Infinito lhes é patenteado!

Eles percorrem todos os recantos do universo em miríades de decênios de profícuas aprendizagens.

Adquirem conhecimentos valiosos sobre todas as artes e ciências, arquivam no íntimo tesouros de virtudes, servem e obedecem inteligentemente, como súditos fiéis, à incomparável Alteza da qual, às vezes, são emissários desvelados, prestando o seu turno auxílio benéfico aos que iniciam penosas jornadas em planetas inferiores, onde a luz é esmola do Sol, onde as trevas imperam nos ares e nos espíritos…

Esta é a redenção do Lúcifer humano.

Eis, filho dileto, respondidas as primeiras arguições da tua alma ávida de revelações superiores.

Sacia-te delas, tal como os hebreus guiados por Moisés se dessedentavam com o Maná Celeste…”

(Vitor Hugo – Redenção – por Zilda Gama PG 29-30)

146 comentários em “Onde está o diabo e como se opera a redenção dele?”

  1. Write more, thats all I have to say. Literally, it seems as though
    you relied on the video to make your point. You obviously know what youre talking about,
    why throw away your intelligence on just posting videos to your weblog when you
    could be giving us something informative
    to read?

Deixe um comentário